by Max Barry

Latest Forum Topics

Advertisement

Novo Brasil RMB

WA Delegate (non-executive): The United Republic of Liszteria (elected )

Founder: The Technocracy of Imperio de Jandira

Last WA Update:

Board Activity History Admin Rank

Most World Assembly Endorsements: 38th Most Influential: 215th Most Nations: 226th+29
Rudest Citizens: 247th Most Scientifically Advanced: 276th Largest Information Technology Sector: 304th Highest Disposable Incomes: 360th Largest Retail Industry: 435th Highest Wealthy Incomes: 503rd Smartest Citizens: 516th Highest Average Incomes: 592nd Most Cultured: 744th Largest Manufacturing Sector: 884th Most Inclusive: 889th Largest Publishing Industry: 894th Most Subsidized Industry: 944th Largest Arms Manufacturing Sector: 1,070th Most Developed: 1,081st Largest Black Market: 1,108th Most Secular: 1,317th Highest Poor Incomes: 1,321st Most Advanced Public Education: 1,358th Largest Governments: 1,404th Most Armed: 1,461st Largest Furniture Restoration Industry: 1,484th Highest Economic Output: 1,612th Most Corrupt Governments: 1,679th Largest Agricultural Sector: 1,682nd Largest Automobile Manufacturing Sector: 1,807th Largest Cheese Export Sector: 2,040th Largest Soda Pop Sector: 2,063rd Most Advanced Defense Forces: 2,069th
World Factbook Entry

Região Novo Brasil


Que todo mundo seja bem-vindo à região Novo Brasil! Fundada por jogadores para jogadores na data de 14/01/2018!

Nossa região é focada num RP geopolítico de grande porte, portanto, mostre seus dotes diplomáticos e mostre que é capaz de gerir uma nação!

Links Úteis: Índice – Regras Regionais | Factbook do Mapa Regional | LinkFacebook | LinkWhatsApp (OFF) | LinkWhatsApp (ON) | LinkDiscord | LinkMapa Regional


► INFORMAÇÕES DO RP

Ano atual do RP: 2060



Embassies: Portugal, Right to Life, Gypsy Lands, The Embassy, Union Mundial, Argentina, Ebenezer, Imperium of the Wolf, Bus Stop, The Illuminati, United States of America, Oceania, Jamaica, Authoritarianism Is Cool Kind Of, Indonesia, India, and 163 others.Canterbury, Hollow Point, International Debating Area, Mongolia, New Mexico, Maryland, Kentucky, Australia, The Bar on the corner of every region, Senegal, Reality, The Curtain of Steel, Barbaria, Union of Socialist Powers, Singapore, United Nations of Earthlings, Where Anyone Can Be Anything V2, Kylden, The Glorious Nations of Iwaku, The Nation of Nations and Friends, ITALIA, Hetalia, Slavija, Poland, Regionless, Avadam Inn, Organization of United Sovereign States, Agora, 0000, Turkic Union, The Wolf Clan, Ozymandium, Greater Dienstad, Fortunate Isles, Arconian Empire, Angola, Star Frontiers, The NewsStand, Nintendo, Federation of Planets Headquarters, CISB, New Dinosaurtopia, Yarnia, The Mystical Council, Free Coalition of Governments, Tsumonrin, The Peaceful Coffee Shop In Chicago, Solid Kingdom, Eientei Gensokyo, Sagittarius Arm, New World Union, Cyberius Confederation, Province of Mactan, The Free Nations Region, Homelands, The Dank Meme Alliance, Free Market Federation, The Council of The Multiverse, Continent of Xenonia, Great Britain and Northern Ireland, Parkland, Okanagan, Knights of the Round Table, Two Letter, Ancient Lands, Republic of Russia, Sudan, Purgatory, The Gambia, Seattle, Region Mexicana Mundial, Future Earth, End 500, The Alterran Republic, The Junto Region, Machtpolitik, The Great Universe, Union Hispanica, Iveagh, New West Indies, Mitteleuropa, Lardyland, Elparia, Roman Empire, The Sands, The Milky Way Galaxy, Bellatoria, SECFanatics, The Great Region, Union of Allied States, Southfield, The United Empires of Carson, Gay Equality, The Insulam Confederacy, The Hodori Archipelago, Shrayan Bose, Scandinavia, Sacrum Romanum Imperium, Realm of Unrestricted Science, Emirates of Futurnia, Deutschland, Central Eastern Europe, Japan, Union of the Kind Ones, Cyland, Zero Zero Zero Zero, The Dawn of Unity, The New Mappers Union, Anime and Memes Alliance, Axis of Storms, Yohannes, Asia, Cyterian Treaty Organisation, Rio de Janeiro, Non Aligned Movement, Latinoamerica Libre, Existence, Empire of Great Britain, Misanthropic Bloc, Chicken overlords, The Sea Of Love, Rhode Island, New Brunswick, Mississippi, Gabon, Pacific Union, The Awakening, Rhea, World, Malawi, Vermont Republic, Australian Capital Territory, Sao Paulo, Cote dIvoire, Wyoming, Galapagos, Idiot Squad, Bloco Liberal, Philippines, Pangea Oceania, Novus Lucidum, The Galactic Empire of Britain, NationStatesHolics Anonymous, Skyrim, Union of Nationalists, The Independent Newspaper, Mission Crabs, Monarchist and Democratic Alliance, The Moderate Alliance, United Imperial Union, Via Lactea, Norden, Train Station, Long live the British Empire, Dream Land, Fredonia, The Interdimensional Community, CPCPIlandia, union of the progressive nations, Union of Conservative Nations s, Republic Of Thanos, Africa, and Indonesia Raya.

Tags: Large, Map, Multi-Species, Neutral, Offsite Chat, and Role Player.

Regional Power: High

Novo Brasil contains 60 nations, the 226th most in the world.

Today's World Census Report

The Most World Assembly Endorsements in Novo Brasil

World Census staff pored through World Assembly records to determine which nations were the most endorsed by others in their region.

As a region, Novo Brasil is ranked 38th in the world for Most World Assembly Endorsements.

NationWA CategoryMotto
1.The United Republic of LiszteriaDemocratic Socialists“Freedom and Justice, the great wings of Progress”
2.The Kingdom of VenardiaInoffensive Centrist Democracy“Cum ardentibus lucernis”
3.The Sublime Confoederatio of ZnatsnazInoffensive Centrist Democracy“Summus Locus Tenemus”
4.The Autocratic Empire of RepesNew York Times Democracy“The autocracy must prevail!”
5.The Technocracy of Imperio de JandiraInoffensive Centrist Democracy“The future is now!”
6.The Republic of EmboabasCivil Rights Lovefest“Populi, et a populo populo.”
7.The Industrial Dystopia of AbslandiaCapitalist Paradise“Freedom through unity, unity through identity”
8.The Noble Empire of LysandusInoffensive Centrist Democracy“hic manebimus optime”
9.The United Kingdom of LeontinoCorporate Bordello“Justice, Progress, Democracy and Freedom”
10.The Nation of Socialist Republic of RanslandCivil Rights Lovefest“I Enhed Fandt Vi Frihed”
123456»

Regional Happenings

More...

Novo Brasil Regional Message Board

~ Comercial de Banco em Canal de Investimentos - Todas as Mídias ~

Após o grande o investimento em Repes que inaugurou o maior banco da Telephassa Oriental, o Novyybank-UBZ, a UBZ está à procura de novos parceiros no setor público e privado para formar parcerias como investidor.

A UBZ é um dos bancos mais antigos do mundo e uma das pioneiras na formação do mercado finaceiro internacional, sendo uma instituição fiadora da paz e da independência de Znatsnaz. Sua importância é magnificada pela gestão da riqueza privada de casas monarquicas de Telephassa e pela gestão dos recolhimentos compulsórios de vários dos principais bancos de seu continente, sendo em Znatsnaz o principal Banco de Reserva, que equivale aos bancos centrais de outras nações.

Além das linhas de crédito especiais para financiar obras públicas e de interesse nacional na infra-estrutura para desenvolvimento econômico de nações ao redor do mundo, agindo ativamente na promoção de um mundo mais produtivo e menos desigual, realizando grandes empreendimentos em conjuntos com nações em desenvolvimento ao longo dos séculos, agora, após a experiência na nação repesiana se retoma os grandes investimentos da UBZ.

Para os novos parceiros econômicos a UBZ investirá capital próprio, seja em companhias privadas ou públicas em parcerias ou comprando parte das companhias, a UBZ apoiará financeiramente e comercialmente as empreitadas, captará recursos com instituições financeiras internacionais, fiará linhas de crédito complementares e conectará as grandes obras com prestadores de serviços de todos continentes.

Além disto tudo a UBZ também poderá estruturar Ofertas Públicas para Bolsas de Telephassa e conseguir investidores znalotes ou de qualquer outro país nestes grandes investimentos.

A UBZ quer mudar o mundo, e procura parceiros para mudar com ela.

Tabula Regente de Linggots
União de Bancos de Znatsnaz

Concordia, Integritas, Industria
Summus Locus Tenemus

Enive sua proposta:0800-UBZ-Znatsnaz

Avui
Diari digital

Domènec I, Rei da Venárdia

A manhã de ontem foi um dia muito especial para a Venárdia. Dominic Repesiov foi à Assembleia Constituinte assumir o encargo para o qual o povo venardo o escolheu: ser rei.

Nos dias que se seguiram ao anúncio de Dominic como o escolhido pela comissão parlamentar criada exatamente para isso, choveram críticas, seja de jornais da oposição repeseana no exterior como dos círculos de poder países que tiveram seus candidatos preteridos.

Até a manhã de assinar o termo em sessão parlamentar, Dominic guardou silêncio. Vários meios de comunicação tentaram extrair alguma declaração de Dominic, mas ele simplesmente disse a todos que ainda não estava em condições de falar como rei, que só poderia fazê-lo depois de efetivamente assumir. O detalhe é que quase todos esses contatos, tanto telefônicos como por e-mail, foram respondidos pelo próprio Dominic.

Na entrada das Cortes, em Montserrat, uma multidão de jornalistas esperava o quase rei. Dominic chegou quase despercebido, pois foi com seu carro particular e o parou a algumas quadras do edifício. Só foi reconhecido quando tentava penetrar pela multidão. Passado o primeiro susto dos jornalistas em ter o monarca simplesmente no meio deles, Dominic foi bombardeado de perguntas. Um dos jornalistas dirigiu-se a ele como “Majestade”. Dominic não escondeu o sorriso e respondeu de volta:

— Meu bom homem, por enquanto sou apenas o senhor Dominic Repesiov; quando eu sair do palácio, aí você pode me tratar dessa maneira.

Todos riram; nesse momento, os policiais que fazem a guarda das Cortes afastaram os jornalistas e ajudaram Dominic a ir até o interior do prédio.
À entrada de Dominic, os parlamentares levantaram-se e o aplaudiram. Rapidamente Repesiov chegou à tribuna. As palmas cederam, e ele começou seu discurso.

Meus queridos concidadãos.

É uma honra indescritível dirigir-me a vocês e à nação desde esta tribuna. Meu velho coração se renova neste momento.

É com honra que me candidatei a ser vosso rei. Hão de dizer por aí que Dominic Repesiov é repeseano, é irmão de Maria IV, é estrangeiro. Vivo neste país há quase cinquenta anos; aprendi a ser venardo. Aprendi a amar o país que me deu guarida.

Algumas vozes disseram que um Repesiov no trono venardo é uma ameaça à segurança, pois Repes vive sob um regime autocrático. Minha principal diferença com a minha família é sobre como um rei deve agir. Saí de Repes porque lá estava designado a um papel secundário: eu era, e ainda sou, membro da família imperial, mas, como se sabe, os homens lá são renegados, estão fora da linha sucessória e das decisões. Se eu ficasse em Repes, teria tido uma vida boa, mas secundária, sempre à sombra da minha família. Decidi vir à Venárdia porque aqui eu teria chances de me desenvolver. Aqui tive sucesso nos negócios, aqui conheci minha esposa e tive meus filhos. A Venárdia, senhores, é a minha pátria.

Gostaria também de me dirigir aos dignitários das nações estrangeiras que me veem com desconfiança. Eu não teria, como rei constitucional que estou a minutos de me tornar, de dar satisfações dessa monta ou de interferir na política externa venarda, mas gostaria de lembrar que o fato de eu carregar o sobrenome Repesiov não me faz automaticamente portador das virtudes ou dos defeitos da minha família.

Meu compromisso não é com os Repesiov, nem com Repes, mas com a Venárdia e meus compatriotas. É meu único e mais excelso compromisso.
Sei que surjo no cenário nacional em momentos ainda delicados. Saímos de um regime autoritário que tinha mais de cem anos e começamos a dar os primeiros passos na democracia. Democracia com representantes eleitos diretamente pelo como, coisa que a Venárdia nunca havia tido em toda a sua longa história. Nossa nascente democracia é frágil; eu venho como rei constitucional, com função de chefe de Estado. Embora seja um papel que represente a nação, não me calarei diante de qualquer tentativa de subversão da democracia, essa conquista que custou a vida de tantos em uma convulsão social que quase resultou em guerra civil.

Venardos, tendes em mim não apenas um rei, como assim escolhestes, mas também um defensor e um guerreiro. Não há arma, espada ou ameaça que me façam fraquejar frente à missão que me foi dada.

Senhores deputados, vossa missão é, como a minha, velar pela democracia nascente e reforçar as nossas instituições. Tereis na Coroa um arrimo e uma garantia da vossa função. É também preciso cuidado no exercício da política; ela é uma faca de dois gumes. Se, por um lado, ela garante o funcionamento da democracia e oxigena as instituições, se mal utilizada, pode ser veículo de corrupção política e moral.

E, por fim, declaro estar pronto para assumir a nobre função para a que fui escolhido.

A Assembleia levanta-se em nova ovação ao monarca, que se dirige à mesa diretora da casa, onde também está sentado o presidente da República, Enric Demassús, que passa a Dominic um documento dentro de uma pasta. Era o termo de posse, que Dominic assina.

Demassús pega o microfone.

Caríssimos cidadãos, a partir deste momento, a República Provisória da Venárdia passa a ser o Reino da Venárdia. Eu, como chefe de Estado republicano, transfiro o poder que detenho a Domènec I, Rei das Terras Venardas, e de quem passo a ser leal súdito.

Nova ovação, gritos de “Viva o rei!” e a cerimônia termina. O discurso do rei foi transmitido pela internet, pelo rádio e pela televisão.

A Venárdia tem um rei no comando.

A coroação está marcada para os próximos meses.

    Дневник Алденграда
    Најстарији, најутицајнији, најчитанији
    Diário de Aldengrado
    O mais velho, o mais influente, o mais lido

Casa Imperial da Alissonovia parabeniza escolha de Venardia e saúda novo monarca

ALDENGRADO - A Família Imperial declarou hoje estar satisfeita com os resultados indicados para a eleição de um novo rei em Venardia. O país ocidental escolheu dentre os candidatos Dominic Repesiov que também é cunhado de Sua Majestade Imperial Fidelíssima o Kraldzer, sendo irmão de Lyna de Repes, kraldzerina consorte alissense. Mesmo com a derrota da indicação de Stefan, o conde de Ilídia, neto mais velho de Pétar Karl, o Kraldzer anunciou contentamento na escolha venarda conforme declaração feita em seu tigerwitter pessoal: "nossos irmãos de sangue e afeto estão não somente em terras aldanianas, mas venardas. Congratulo o povo de Venardia pela escolha real e intercedo perante Pantariste que o reinado de Dominic seja gracioso junto a um povo exemplar que é a nação venarda!".

Comissariado Provincial remove do cargo governador de Pakengrado

PAKENGRADO - O Superintendente do Comissariado Provincial do Poder Popular em Pakengrado declarou deposto o governador da província de sua jurisdição após votação. O governador Juel Mankövic que está no cargo por apenas 5 anos teria no ano de 2021, seu último mandato, todavia, sua gestão está sendo questionada pela população. Em 2019, 1/3 dos eleitores abriram pedido para revisão do mandato do governador e após a abertura da revisão, com cerca de 67% dos votos válidos de eleitores registrados na Província de Pakengrado, Juel foi deposto. Em seu lugar, o vice-governador Muska Koranskz é empossado após o anúncio feito pelo Comissariado.

O Poder Popular afirmou em seu diretório da jurisdição que a votação para a deposição do governador foi a mais rápida da história alissense. Isto porque a tramitação de seu julgamento e revisão de mandato foram consideradas urgentes pelos órgãos judiciários e populares. Juel não foi acusado formalmente de nenhum crime governativo ou pessoal, todavia sua popularidade entre a população foi gravemente abalada após seu apoio em medidas anti-híbridas, anti-élficas e anti-sumândias. Em uma entrevista feita para o Diário de Aldengrado, uma cidadã pakengratina chamou Juel de "rato preconceituoso". Em outros lugares do país, mais movimentações estão sendo feitas seguindo o exemplo de Pakengrado. "A Alissonovia esquece que é um país multicultural por medos e rivalidades antigas. As autoridades viram nas urnas que o movimento tolerante é crescente, porém não respeitaram. Juel é um rato preconceituoso que usa a lei e a burocracia a seu favor!".

Pakengrado é a cidade mais diversificada da Alissonovia após Linia, tendo uma população mais variada dentre a já variada Alissonovia. Cerca de 15% de sua população é elfa, junto a 37% sumândia e 5% híbrida. A cidade também foi palco do maior massacre étnico da história alissense, o Massacre de Pakengrado, que assassinou cerca de 30 mil étnico-sumândios no século XX durante a guerra de independência de Sumandita.

Outras notícias

Trem colide com outro em Linia: 200 feridos e 14 mortes
Diarca de Petóvia Alexandre II cai na escada da Grande Basílica de Petóvia: "foi um susto e tanto!", diz
Grã-Duquesa Maria aparece em cinema com visual peculiar e público faz meme: "parece a vilã de um dos filmes do Agente Goodboy!"
Seleção da Alissonovia está em preparo árduo para as Olimpíadas
Teresa Técj renuncia opinião contrária à anexação alissense em Chios e surpreende a base favorável
Bancos alissenses estudam parceria com a UBZ de Znatsnaz
Tesouro equivalente a Trezentos Mil Coroas Aldanianas é encontrado em praia petoviana
Parlamento estuda banir rinhas de galo da Alissonovia

___________Jitsu|Gyo___________

    De Freny para o Mundo

______________________________

Híbridos Banidos em 『Tahana』, 『Matsuda』 e 『Iwayama』

Depois de meses de discussões entre os Daimiôs, sem nenhum resultado, alguns deles decidem tomar decisões um tanto drásticas. Konoe, a atual Daimiô de Tahana anunciou que todos os híbridos estão banidos do território dela, e terão 1 ano para se retirarem do local, se não serão retirados a força. A Daimiô de Matsuda, Nabême, seguiu o exemplo de Konoe e baniu também baniu os híbridos, dando como justificativa que eles estão "sujando" o território Freniano, e sua presença interfere no cotidiano freniano. Os híbridos tem também 6 meses para se retirarem de Matsuda. Em Iwayama, Arinaka disse que os híbridos serão forçados a viverem em cidades específicas, algumas já existentes, outras que serão construídas, ou passaram entre 2 e 5 anos na prisão.

A família Kitaero se pronunciou sobre o assunto, e disse que todo e qualquer híbrido é bem vindo no território deles, e que a empresa Yosai irá recebe-los de braços abertos. Com isso, as redes sociais ficaram turbulentas em Freny, com a população indecisa sobre quem botar a culpa, nos Daimiôs ou na Rainha, por não se pronunciar sobre isso. Como esperado, uma grande quantidade de Híbridos já estão se preparando para sair dos Daimiôs em que foram banidos, e alguns até consideram sair do país.

Nos próximos dias, uma outra reunião entre os chefes das famílias que dividem Freny irá acontecer, e com sorte decidir de uma vez por todas a situação dos Híbridos em Freny.

Muito Obrigado, Tenha uma Boa Noite.

#BioConservador? Não sei se ainda estão usando essa # :v

Palazzo dello Stato, Residência oficial do presidente da República de Avaron

A programação midiática é interrompida por uma sequência de imagens históricas de Avaron com o hino nacional ao fundo, transicionando logo para a bandeira nacional tremulando, e uma voz feminina suave declara "Senhoras e senhores, atenção para pronunciamento de sua excelência, il presidente della nazione, Carlomagno Sforza", e logo depois surge a imagem do presidente à mesa com o ministro da Economia e a secretária de comunicação da presidência.

"Meus amados concidadãos, homens e mulheres que constroem este país a cada dia, as recentes deliberações do governo, de suma importância para todos, fizeram necessário esse pronunciamento, e eu também já há meses preparava um anúncio especial ao país, e não vi momento melhor para vir a público trazer boas novas, frutos de muito trabalho do governo pelo bem maior.

Primeiramente, após proeminente trabalho do ministro da Economia, venho alegremente declarar a completa abertura de nosso país ao investimento mundial, nossa aspiração como grande hub integrado, de produção, distribuição e serviços, será enfim atendida ao seu máximo, para tal o Governo a partir deste momento está ZERANDO COMPLETAMENTE todas as alíquotas tributárias corporativas, para as empresas nacionais e estrangeiras, que optarem por produzir e se instalar em Avaron, com a única contrapartida sendo a associação em Joint venture com o Estado detendo participação não controladora de 20%, o Estado também irá reembolsar as companhias em 100% dos custos com desenvolvimento de tecnologias e melhoria do capital humano, para isto coloca a disposição destas atividades específicas, até 4 trilhões de avariuns, ou 50% de todas as suas reservas.

Também decidimos reduzir os impostos sobre valor agregado, de 1,75% para 0,25%, e ajustar as alíquotas de imposto sobre dividendos, de 0,3% para 0,5%, e ajustar o imposto de renda, cuja nova alíquota será fixa em 2% para todas as pessoas físicas com rendimento de até 1 bilhão de avariuns por ano, e 1,95% para todos os com rendimento superior a este valor.

Para tanto, são necessarias contrapartidas para ajustar as contas governamentais, isto demandará o imediato fim dos subsídios aos funcionários públicos, o fim do subsídio habitacional, do subsídio de transporte e do subsídio de energia aos com rendimento mensal superior a 1500 avariuns, estamos cientes da necessidade deste pequeno sacrifício, e decidimos que os ganhos para a nação e para o bem maior serão muito maiores do que potenciais perdas no curto prazo para uma minoria pouco empenhada no desenvolvimento nacional.

No mais, desejo a todos uma excelente noite, e que hoje fique mais do que claro, que iniciamos nossa jornada para tornarmo-nos a grande potência que estamos destinados a ser, a grande águia do sul que projeta suas asas da prosperidade sobre todo o mundo.

Nunca despreparados, sempre fiéis, honrados e trabalhadores.

A imagem transiciona para um fundo preto com o brasão nacional, ao som da parte final do hino nacional, retornando a programação normal.

Avui
Diari digital

Os desafios de Domènec

O reinado de Domènec I como rei da Venárdia já começou, embora a coroação oficial deva acontecer apenas no ano que vem. O ex-presidente da República já fez a transmissão oficial de seus poderes à pessoa do rei.
Quem ficou ressabiado com a escolha do novo monarca foram as doze famílias tradicionais da Venárdia, que dominaram a política nacional desde a fundação do primeiro reino, no século XI. Os clãs Rialt, Papadessús, Capdevila e Puigcerdà foram os que mais se ressentiram da escolha. Lluís de Capdevila, paterfamilia dos Capdevila, acreditava que a coroa deveria ser sua, por ser descendente direto de Miquel I Capdevila, primeiro rei da Venárdia.

Embora ninguém tenha dado declarações oficiais, um membro de uma das nobres famílias manifestou a nosso enviado desprezo por quem chamou de “repeseano arrivista”. “Dominic – fez questão de usar a forma civil do nome do novo monarca – será um pau mandado dos autocratas de Repes; seu discurso na Assembleia não convenceu.”

O rei, por outro lado, procurou um discurso apaziguador com relação às família tradicionais. “Esses clãs foram e são muito importantes para a Venárdia; sem eles, a Venárdia não seria o que é.”

Ainda para diminuir a resistência internacional a seu nome, o novo monarca pretende fazer um tour internacional, passando em países como Avaron, Montecervi, Lysandus, Imperio de Jandira, Santese, Isla Coronada, Alissonovia, Herakklion, Republica de Medici, Magna Atlantica, Znatsnaz e Repes. “Quero mostrar que a Venárdia está de portas abertas para o mundo, que a discriminação contra híbridos e elfos ficou no passado; também gostaria de me encontrar com os nobres que concorreram comigo pelo trono e cumprimentá-los pessoalmente”, disse o rei à reportagem.

Aliás, a diferença entre Domènec e outros chefes de Estado venardos, principalmente o recém-falecido Felip Petó é como ele trata a imprensa, principalmente nacional. Ele sempre responde aos pedidos pessoalmente e, quando lhe é possível, faz questão de receber os jornalistas a palácio. “Quero mostrar que o monarca não é um santo, um super-homem, mas um homem que trabalha integralmente por seu país e dá satisfação sobre sua faina.”

Domènec costuma receber seus convidados, venardos e estrangeiros, oferecendo-lhes vinhos venardos de Monfort. “Que chefe de Estado recebe seus convidados com iguarias do exterior? Sou um agente da causa venarda em tempo integral.”

Quanto às famílias tradicionais, os paterfamilias das doze foram agraciados com os títulos de marquês, transferíveis ao primogênito absoluto.

Milhares protestam em Ominigrado e exigem que a autocracia renuncie ao seu status e aceite a Declaração de Direitos Repeseana
Populares também pedem a reintegração da conselho imperial composto desta vez por cidadãos eleitos, a libertação de seus integrantes anteriores e o perdão ao duque Vladimir X conhecido por defender um sistema imperial democrático.

Dezenas de milhares de pessoas tomaram as ruas de Ominigrado nesta terça, vestidos de preto pedindo que a Kraldzerina, Maria IV, aceite as demandas.
A manifestação ocorre semanas depois de ela ter suspendido o conselho imperial e acusado seus membros de conspiração sem quaisquer provas - considerado como o estopim e impulsionado por críticos exilados no exterior que se tornam mais populares entre os jovens repeseanos que burlam as restrições impostas pela autocracia a mídia nacional.
O governo, no entanto, recusa-se a anular o decreto e atender as exigências do que considera "terroristas jovens" ordenando uma forte repressão sem armas letais aos movimentos, uma resposta padrão aos protestos recentes, os mais violentos em décadas.

Alguns manifestantes carregavam cravos e outros tinham cartazes dizendo "Não atirem, somos repeseanos", numa tentativa de evitar uma nova repressão violenta, como ocorreu com bombas de gás lacrimogênio e balas de borracha em frente ao palácio imperial, no centro da cidade.
Por causa da multidão, algumas pessoas chegaram a desmaiar, por causa das temperaturas superiores a 30ºC, enquanto outros passavam água e ventiladores entre si, no Kolomenskoye(parque), enquanto marchavam rumo aos prédios do governo.

Conteúdo básico dos Direitos propostos:

Que é ilegal a faculdade que se atribui à autoridade imperial para suspender as leis ou seu cumprimento.
Que, do mesmo modo, é ilegal a faculdade que se atribui à autoridade imperial para dispensar as leis ou o seu cumprimento, como anteriormente se tem verificado, por meio de uma usurpação notória.
Que é ilegal toda cobrança de impostos para a Coroa sem o concurso do Conselho, sob pretexto de prerrogativa, ou em época e modo diferentes dos designados por ele próprio.
Que os súditos tem direitos de apresentar petições a Kraldzerina, sendo ilegais as prisões vexações de qualquer espécie que sofram por esta causa.
Que o ato de levantar e manter dentro do país um exército em tempo de paz é contrário a lei, se não proceder autorização do Conselho.
Que devem ser livres as eleições dos membros do Conselho.
Que os discursos pronunciados nos debates do Conselho não devem ser examinados senão por ele mesmo, e não em outro Tribunal.
Que não se exigirão fianças exorbitantes, impostos excessivos, nem se imporão penas muito severas.
Que são contrárias às leis, e, portanto, nulas, todas as doações ou promessas de doação do produto de multa ou de confisco infligidos a pessoas que não tenham sido antes julgadas e condenadas.
Que é indispensável convocar com frequência o Conselho para satisfazer os agravos, assim como para corrigir, afirmar e conservar as leis.

Maria IV declara em uma reunião privada com nobres que prefere usar a máxima extensão de seus poderes contra os manifestantes do que abrir mão da autocracia mantida por suas antepassadas!
A conversa vazada de forma anônima inflamou ainda mais os protestos que agora exigem a abdicação da Kraldzerina, a abolição do regime autocrático com a imposição da Carta de Direitos Repeseana

Maria IV descartou fazer quaisquer concessões aos manifestantes que tomam as ruas da cidade. Segundo a líder, acatar as demandas dos manifestantes frente à escalada de violência só "deixaria a situação pior".

— Eu disse em várias ocasiões que a violência não nos dará a solução. A violência só tratará mais violência — disse, durante uma entrevista coletiva. — Fazer concessões apenas devido à escalada de violência somente deixará a situação pior. Violência só causa mais violência.
A autocracia é o que nos manteve unidos e prósperos por séculos e não deixaremos que forças políticas há muito banidas incentivem nosso povo a se rebelar pela causa mais errada de todas!
Repes é um país unido e por tal eu rogo aos jovens que abandonem suas motivações traiçoeiras fomentadas por mentes maquiavélicas e retornem ao seio de suas famílias... como sua soberana e mãe não deixarei que sejam manipulados!

A soberana anunciou que irá convocar um estado de exceção imperial caso as manifestações não cessem.
Na prática o ato transferirá todo o poder de polícia ás mãos do exército imperial que poderá realizar detenções e uso de armas letais caso necessário.

Repes wrote:Milhares protestam em Ominigrado e exigem que a autocracia renuncie ao seu status e aceite a Declaração de Direitos Repeseana
Populares também pedem a reintegração da conselho imperial composto desta vez por cidadãos eleitos, a libertação de seus integrantes anteriores e o perdão ao duque Vladimir X conhecido por defender um sistema imperial democrático.

Dezenas de milhares de pessoas tomaram as ruas de Ominigrado nesta terça, vestidos de preto pedindo que a Kraldzerina, Maria IV, aceite as demandas.
A manifestação ocorre semanas depois de ela ter suspendido o conselho imperial e acusado seus membros de conspiração sem quaisquer provas - considerado como o estopim e impulsionado por críticos exilados no exterior que se tornam mais populares entre os jovens repeseanos que burlam as restrições impostas pela autocracia a mídia nacional.
O governo, no entanto, recusa-se a anular o decreto e atender as exigências do que considera "terroristas jovens" ordenando uma forte repressão sem armas letais aos movimentos, uma resposta padrão aos protestos recentes, os mais violentos em décadas.

Alguns manifestantes carregavam cravos e outros tinham cartazes dizendo "Não atirem, somos repeseanos", numa tentativa de evitar uma nova repressão violenta, como ocorreu com bombas de gás lacrimogênio e balas de borracha em frente ao palácio imperial, no centro da cidade.
Por causa da multidão, algumas pessoas chegaram a desmaiar, por causa das temperaturas superiores a 30ºC, enquanto outros passavam água e ventiladores entre si, no Kolomenskoye(parque), enquanto marchavam rumo aos prédios do governo.

Conteúdo básico dos Direitos propostos:

Que é ilegal a faculdade que se atribui à autoridade imperial para suspender as leis ou seu cumprimento.
Que, do mesmo modo, é ilegal a faculdade que se atribui à autoridade imperial para dispensar as leis ou o seu cumprimento, como anteriormente se tem verificado, por meio de uma usurpação notória.
Que é ilegal toda cobrança de impostos para a Coroa sem o concurso do Conselho, sob pretexto de prerrogativa, ou em época e modo diferentes dos designados por ele próprio.
Que os súditos tem direitos de apresentar petições a Kraldzerina, sendo ilegais as prisões vexações de qualquer espécie que sofram por esta causa.
Que o ato de levantar e manter dentro do país um exército em tempo de paz é contrário a lei, se não proceder autorização do Conselho.
Que devem ser livres as eleições dos membros do Conselho.
Que os discursos pronunciados nos debates do Conselho não devem ser examinados senão por ele mesmo, e não em outro Tribunal.
Que não se exigirão fianças exorbitantes, impostos excessivos, nem se imporão penas muito severas.
Que são contrárias às leis, e, portanto, nulas, todas as doações ou promessas de doação do produto de multa ou de confisco infligidos a pessoas que não tenham sido antes julgadas e condenadas.
Que é indispensável convocar com frequência o Conselho para satisfazer os agravos, assim como para corrigir, afirmar e conservar as leis.

Maria IV declara em uma reunião privada com nobres que prefere usar a máxima extensão de seus poderes contra os manifestantes do que abrir mão da autocracia mantida por suas antepassadas!
A conversa vazada de forma anônima inflamou ainda mais os protestos que agora exigem a abdicação da Kraldzerina, a abolição do regime autocrático com a imposição da Carta de Direitos Repeseana

Maria IV descartou fazer quaisquer concessões aos manifestantes que tomam as ruas da cidade. Segundo a líder, acatar as demandas dos manifestantes frente à escalada de violência só "deixaria a situação pior".

— Eu disse em várias ocasiões que a violência não nos dará a solução. A violência só tratará mais violência — disse, durante uma entrevista coletiva. — Fazer concessões apenas devido à escalada de violência somente deixará a situação pior. Violência só causa mais violência.
A autocracia é o que nos manteve unidos e prósperos por séculos e não deixaremos que forças políticas há muito banidas incentivem nosso povo a se rebelar pela causa mais errada de todas!
Repes é um país unido e por tal eu rogo aos jovens que abandonem suas motivações traiçoeiras fomentadas por mentes maquiavélicas e retornem ao seio de suas famílias... como sua soberana e mãe não deixarei que sejam manipulados!

A soberana anunciou que irá convocar um estado de exceção imperial caso as manifestações não cessem.
Na prática o ato transferirá todo o poder de polícia ás mãos do exército imperial que poderá realizar detenções e uso de armas letais caso necessário.

Arauto de Adenas
Il piombo della libertà

Editorial | Não haverá Auto-crítica na Autocracia

ADENAS, Znatsnaz - O AA tem orgulho de ser o único jornal znalote totalmente independente para criticar abertamente, sem ressalva de patrocinadores. Essa liberdade vem de uma posição forte de não aceitar patrocínio de bancos nacionais, nem UBZ, nem Crédit-Znalott, nem Banco Real de Adenas.

É assim que em parceria com A voz do povo repeseano e colaboração de um whistleblower exilado em Magna Atlantica se lança nesta edição uma série de notícias a respeito do complô da monarquia repeseana em conluio com a União de Bancos de Znatsnaz na criação do Novyybank-UBZ.

A luz que será lançada sobre os fatos que convergiram para o investimento privado astronômico znalote em Repes expõe as chagas de uma sonora ofensa aos valores tão quistos pela sociedade znalote.

1) Alto-Partes: As negociações para aquisição de uma sede do novo banco znalote-repesiano foram tratadas diretamente entre Nataniel Ruberscutum, Argentário-Mor da Tábula Regente de Lingotts que administra a UBZ, e a Monarca Maria IV de Repes no Palácio da Kraldzerina. Segundo trechos curtos de uma escuta ambiental logo à primeira reunião Nataniel inqueriu a Imperatriz sobre a origem dos tesouros que depositaria no banco e assegurou que os cofres térnios seriam trazidos à Ominigrado para mantê-los ali, a qual a Imperatriz textualmente se referiu à riquezas obtidas da "exploração de seu povo".

2) Documentado: Em documentos vazados por nosso whistleblower em colaboração com A voz do povo repeseano nós vimos relatórios que informam a necessidade de que a atenção do povo fosse aplacada. Esses relatórios foram assinados por um departamento da União de Bancos de Znatsnaz conhecido por realizar naquele cartel as operações de inteligência financeira, e ali foi sugerido que o banco znalote com sede em Primaterna realizasse o financiamento de doações públicas da Casa Imperial para a população. Fato público e notório foi que tal política ocorreu e bilhões foram distribuídos pela Coroa.

A UBZ em sentido claro como a luz do sol, como se provará na coleção de documentos vazados nesta edição, agiu financiando a Autocracia e promovendo através da lubrificação monetária das engrenagens da tirania a opressão social da população nativa. Diante dos fatos é imperioso que o Estado de Znatsnaz obrigue que esta instituição se submeta à auditoria para que seja avaliado o comprometimento de suas autoridades neste escândalo.

O Arauto de Adenas permanecerá como um jornal independente, agindo como a consciência nacional, para que o cidadão znalote seja bem informado.

Pelos Editores.

Avui
Diari digital

Repes insiste no erro

Com a escalada dos protestos no país do Oriente telefassônico, o rei Domènec manifestou preocupação durante visita à guarnição da Ilha Meio-Dia. Os jornalistas inquiriram o monarca se ele prestaria algum tipo de apoio à sua irmã, a kraldzerina Maria IV.

“Infelizmente, a classe dirigente repeseana insiste em um erro plurissecular, como a própria Venárdia errou durante muito tempo. A autocracia precisa renovar-se, ou seu futuro é nebuloso.”

Fontes ligadas ao primeiro-ministro Domènec Rouanet informaram que a Venárdia observa com atenção a crise em Repes. “São nossos aliados próximos; nossa atenção está voltada para Omnigrado.” O governo descarta qualquer intervenção na crise, mesmo sendo o monarca venardo irmão de Maria IV. “Praticaremos uma política de neutralidade e de não intervenção”, disse a secretária de Relações Exteriores, Perpètua Lluïssà.

Domènec mandou, em caráter privado, uma carta à Kraldzerina, mas ainda não tinha ciência da ligação com o UBZ de Znatsnaz, conforme noticiou o jonal znalote Arauto de Adenas. Segundo assessores da Casa Real, “a coisa complica-se grandemente”. Segundo analistas, os militares, sustentáculo da autocracia, podem virar as costas a Maria IV.

Znatsnaz wrote:Arauto de Adenas
Il piombo della libertà

Editorial | Não haverá Auto-crítica na Autocracia

ADENAS, Znatsnaz - O AA tem orgulho de ser o único jornal znalote totalmente independente para criticar abertamente, sem ressalva de patrocinadores. Essa liberdade vem de uma posição forte de não aceitar patrocínio de bancos nacionais, nem UBZ, nem Crédit-Znalott, nem Banco Real de Adenas.

É assim que em parceria com A voz do povo repeseano e colaboração de um whistleblower exilado em Magna Atlantica se lança nesta edição uma série de notícias a respeito do complô da monarquia repeseana em conluio com a União de Bancos de Znatsnaz na criação do Novyybank-UBZ.

A luz que será lançada sobre os fatos que convergiram para o investimento privado astronômico znalote em Repes expõe as chagas de uma sonora ofensa aos valores tão quistos pela sociedade znalote.

1) Alto-Partes: As negociações para aquisição de uma sede do novo banco znalote-repesiano foram tratadas diretamente entre Nataniel Ruberscutum, Argentário-Mor da Tábula Regente de Lingotts que administra a UBZ, e a Monarca Maria IV de Repes no Palácio da Kraldzerina. Segundo trechos curtos de uma escuta ambiental logo à primeira reunião Nataniel inqueriu a Imperatriz sobre a origem dos tesouros que depositaria no banco e assegurou que os cofres térnios seriam trazidos à Ominigrado para mantê-los ali, a qual a Imperatriz textualmente se referiu à riquezas obtidas da "exploração de seu povo".

2) Documentado: Em documentos vazados por nosso whistleblower em colaboração com A voz do povo repeseano nós vimos relatórios que informam a necessidade de que a atenção do povo fosse aplacada. Esses relatórios foram assinados por um departamento da União de Bancos de Znatsnaz conhecido por realizar naquele cartel as operações de inteligência financeira, e ali foi sugerido que o banco znalote com sede em Primaterna realizasse o financiamento de doações públicas da Casa Imperial para a população. Fato público e notório foi que tal política ocorreu e bilhões foram distribuídos pela Coroa.

A UBZ em sentido claro como a luz do sol, como se provará na coleção de documentos vazados nesta edição, agiu financiando a Autocracia e promovendo através da lubrificação monetária das engrenagens da tirania a opressão social da população nativa. Diante dos fatos é imperioso que o Estado de Znatsnaz obrigue que esta instituição se submeta à auditoria para que seja avaliado o comprometimento de suas autoridades neste escândalo.

O Arauto de Adenas permanecerá como um jornal independente, agindo como a consciência nacional, para que o cidadão znalote seja bem informado.

Pelos Editores.

~ Através de Todas as Mídias: Através de Respostas à Imprensa, canais de redes sociais e propaganda vinculada em diversas mídias ~

Nota Oficial - União de Bancos Znalotes - Press Relations

A União de Bancos Znalotes informa que não houve ilicitudes no estabelecimento do Novyybank-UBZ em Repes. A UBZ nega a existência de qualquer acordo secreto ocorrido em reunião realizada entre membros da Tábula Regente e membros da Casa Imperial. O investimento da UBZ em Repes foi promovido pela Imperatriz, fato este de conhecimento público, amplamente divulgado.

Publicamente promovida pela própria Imperatriz que atraiu este investimento, a chegada da UBZ à Repes não foi em nenhuma condição especial, a instituição financeira solicitou à Autoridade Econômica Reguladora a autorização, a que foi deferido, e também negociou com a Casa Imperial a compra do Palácio de Verão de Omnigrado para tornar-se sede da instituição no país. Todas as operações foram amplamente divulgadas e dada ao conhecimento público desde o anúncio.

A UBZ nega em conteúdo e forma a existência de qualquer conluio ou complô para aquisição em Repes. A autoridade executiva máxima da instituição financeira, o Argentário-Mor da Tábula Regente de Lingotts, Sr. Nataniel Ruberscutum nega o conteúdo de áudio fabricado e vinculado pela imprensa de sua suposta visita ao Palácio da Kraldzerina. Nataniel Ruberscutum sim viajou para Repes a fim de finalizar tratativas com a Imperatriz Maria IV e na ocasião, se há áudios autênticos registrados, tratou de complience e foi completamente assegurado de que todos depósitos realizados pela Casa Imperial tinham origens lícitas, fato este que foram testemunhados e poderão ser provados se necessário.

Conforme o próprio texto se auto-denúncia a apresentação de "trechos curtos" descontextualizados de áudio sem origem verificada de uma escuta ambiental é prova totalmente ilícita e espúria de qualquer fato, o mesmo pode ser dito de documentos falsos claramente fabricados de suposto 'órgão de inteligência financeira' bancário, que se desmente pela própria natureza de caso fossem verdadeiros jamais poderiam determinar à qualquer monarca ou nação soberana a fazer qualquer coisa.

Press Release - Relações com Investidores - UBZ

A UBZ é um dos bancos mais antigos do mundo e uma das pioneiras na formação do mercado finaceiro internacional, sendo uma instituição fiadora da paz e da independência de Znatsnaz. Sua importância é magnificada pela gestão da riqueza privada de casas monarquicas de Telephassa e pela gestão dos recolhimentos compulsórios de vários dos principais bancos de seu continente, sendo em Znatsnaz o principal Banco de Reserva, que equivale aos bancos centrais de outras nações.

É neste pano de fundo que a UBZ construiu uma relação duradoura com órgãos reguladores, sistemas judiciais e autoridades fiscais, monetárias e policiais ao redor do mundo, assim comunica ao Mercado que, devido a falsa denúncia reproduzida de forma leviana e apócrifa se colocou voluntariamente à disposição do Constabulário de Polícia Fiscal da Confederação o que promoverá auditoria privada por terceiros de notório reconhecimento público.

Cabe informar que desde iniciada sua operação, o Novyybank em Repes não tem sequer um relato de investigação no país que aponte que houve qualquer proposta, contratação ou pagamento, de qualquer natureza ilícita à autoridades locais ou com organizações criminosas. O Novyybank tem prestado todas as informações possíveis para as autoridades locais e está subscrito à todas obrigações internacionais que o grupo UBZ se comprometeu em relação à combate à corrupção, evasão de devisas e lavagem de dinheiro.

O UBZ reforça mais uma vez que que jamais prometeu, ofereceu ou deu vantagem indevida a quaisquer pessoas, inclusive a funcionários públicos, para encaminhamento de assuntos fiscais ou de qualquer outra natureza. O suposto vazamento toma de surpresa a Administração do UBZ, considerando que os referidos veículos de imprensa jamais procuraram a Tábula Regente do UBZ ou correspondente Conselho de Administração do Novyybank para efetuar a denúncia.

O UBZ reitera seus elevados padrões de conduta ética e reafirma a sua confiança no pleno funcionamento da Justiça.

PRIMATERNA, Znatsnaz

União de Bancos Znalotes

Nataniel Ruberscutum
Argentário-Mor da Tabula Regente

Znatsnaz wrote:~ Comercial de Banco em Canal de Investimentos - Todas as Mídias ~

Após o grande o investimento em Repes que inaugurou o maior banco da Telephassa Oriental, o Novyybank-UBZ, a UBZ está à procura de novos parceiros no setor público e privado para formar parcerias como investidor.

A UBZ é um dos bancos mais antigos do mundo e uma das pioneiras na formação do mercado finaceiro internacional, sendo uma instituição fiadora da paz e da independência de Znatsnaz. Sua importância é magnificada pela gestão da riqueza privada de casas monarquicas de Telephassa e pela gestão dos recolhimentos compulsórios de vários dos principais bancos de seu continente, sendo em Znatsnaz o principal Banco de Reserva, que equivale aos bancos centrais de outras nações.

Além das linhas de crédito especiais para financiar obras públicas e de interesse nacional na infra-estrutura para desenvolvimento econômico de nações ao redor do mundo, agindo ativamente na promoção de um mundo mais produtivo e menos desigual, realizando grandes empreendimentos em conjuntos com nações em desenvolvimento ao longo dos séculos, agora, após a experiência na nação repesiana se retoma os grandes investimentos da UBZ.

Para os novos parceiros econômicos a UBZ investirá capital próprio, seja em companhias privadas ou públicas em parcerias ou comprando parte das companhias, a UBZ apoiará financeiramente e comercialmente as empreitadas, captará recursos com instituições financeiras internacionais, fiará linhas de crédito complementares e conectará as grandes obras com prestadores de serviços de todos continentes.

Além disto tudo a UBZ também poderá estruturar Ofertas Públicas para Bolsas de Telephassa e conseguir investidores znalotes ou de qualquer outro país nestes grandes investimentos.

A UBZ quer mudar o mundo, e procura parceiros para mudar com ela.

Tabula Regente de Linggots
União de Bancos de Znatsnaz

Concordia, Integritas, Industria
Summus Locus Tenemus

Enive sua proposta:0800-UBZ-Znatsnaz

Forum View

Advertisement